quarta-feira, 20 de abril de 2016

#13


  



  à beira do abismo



à beira do abismo
somos ar
somos a mais pequena molécula do nada

à beira do precipício
somos pedra
ignóbeis pedaços de algo, fazendo nada.

à beira do desfiladeiro somos sonho
somos coragem
somos medo
somos vergonha.
somos nós mesmos
fugindo do coração.

criando mais dor
para curar o tormento.


                                                                                                             Celso S. Júnior

Nenhum comentário:

Postar um comentário